Lição 25 – Como Encontrar a Igreja Verdadeira?

Deus freqüentemente tem dado mensagens especiais que vêm de encontro às necessidades de diferentes gerações; uma mensagem para animar Adão e Eva depois que o pecado tinha arruinado o mundo; uma mensagem para o mundo antes do cataclismo do Dilúvio, mensagens para Israel quando a Assíria ou a Babilônia ameaçava. Jesus veio com uma mensagem especial para a Sua geração, e Deus também deu uma mensagem especial para nossos dias. Os capítulos 12 e 14 de Apocalipse resumem a mensagem especial de Deus para nós hoje. Nesta série Descobertas Bíblicas e nessa lição que se segue, podemos estudar essa mensagem.

clip_image0011. A IGREJA ESTABELECIDA POR JESUS

A vida e os ensinos de Jesus estabeleceram unidade de crença e um companheirismo íntimo na igreja apostólica fundada por Ele. Os apóstolos tinham um relacionamento de intimidade com o Cristo ressurgido. Paulo descreve esse laço de união que os unia comparando-o com um relacionamento matrimonial:

“Eu os prometi a um único marido, Cristo, querendo apresentá-los a Ele como uma virgem pura”. II Coríntios 11:2 (A não ser quando indicado, todos os textos bíblicos da série DESCOBERTAS BÍBLICAS são da Nova Versão Internacional da Bíblia [NVI].).

De acordo com Paulo, a igreja cristã é uma virgem pura, a noiva de Cristo – um símbolo usado para retratar a igreja amada de Cristo.

No Velho Testamento, a mesma metáfora é usada para descrever Israel, o povo escolhido de Deus. Deus disse a Israel: “como noiva, você me amava” (Jeremias 2:2); “Eu sou o marido de vocês” (Jeremias 3:14, nota da margem)
O livro de Apocalipse também fala da igreja como uma mulher:

“Apareceu no céu um sinal extraordinário: uma mulher vestida do sol, com a lua debaixo dos seus pés e uma coroa de doze estrelas sobre a cabeça”. Apocalipse 12:1

clip_image002 (1) UMA MULHER “VESTIDA DE SOL”. Isso sugere uma igreja radiante como o sol por estar vestida da gloriosa presença de Cristo. Jesus, a “luz do mundo” (João 8:12), brilha através dos membros de Sua igreja, e assim eles se tornam “luz do mundo” (Mateus 5:14).

(2) TEM A “LUA DEBAIXO DOS SEUS PÉS”. A lua representa a luz refletida do evangelho nos sacrifícios e cerimônias do povo de Deus no Velho Testamento. A lua debaixo dos pés sugere que a luz refletida do evangelho foi substituída pelo ministério de Cristo.

(3) TEM UMA “COROA DE DOZE ESTRELAS NA CABEÇA”. As estrelas representam os doze apóstolos, homens nobres cujo testemunho sobre Jesus continua irradiando a vida de muitos até hoje.

Essa descrição da mulher claramente indica que João tinha em mente a transição do povo de Deus, Israel, do Velho Testamento, para a igreja cristã do Novo Testamento que foi estabelecida por Jesus. O sol, a lua e as estrelas enfatizam o ministério da igreja de levar a luz, ou seja, espalhar as boas novas a todos os cantos da terra.

2. O DRAMA DA DERROTA DE SATANÁS

O aparecimento da mulher prepara a cena para o grande drama:

“Ela estava grávida, e gritava de dor, pois estava para dar à luz. Então apareceu no céu outro sinal: um enorme dragão vermelho com sete cabeças e dez chifres, tendo sobre as cabeças sete coroas. Sua cauda arrastou consigo um terço das estrelas do céu, lançando-as na terra. O dragão colocou-se diante da mulher que estava para dar à luz, para devorar o seu filho no momento em que nascesse. Ela deu à luz um filho, um homem, que governará todas as nações com cetro de ferro. Seu filho foi arrebatado para junto de Deus e de Seu trono”. Apocalipse 12:2-5

Três figuras chaves participam nesse drama:

(1) A MULHER, já identificada como a igreja de Deus.

clip_image003(2) O FILHO nascido dessa mulher que é “arrebatado para junto de Deus e de Seu trono” e algum dia “governará todas as nações”.

(3) O DRAGÃO, representando o Diabo, ou Satanás.

“Houve então uma guerra nos céus. Miguel e seus anjos lutaram contra o dragão, e o dragão e os seus anjos revidaram. Mas estes não foram suficientemente fortes, e assim perderam o seu lugar no céu. O GRANDE DRAGÃO foi lançado fora. Ele é a antiga serpente CHAMADA DIABO, OU SATANÁS, que engana o mundo todo. Ele e os seus anjos foram lançados à terra”. Apocalipse 12:7-9

A cena é esclarecida quando entendemos os símbolos. Quando o Diabo e seus anjos “perderam o seu lugar no céu”, eles foram “lançados à terra”. Quando Jesus nasceu nesse mundo, o Diabo tentou matar o filho tão logo Ele nasceu. No entanto, teve seus planos frustrados, e Jesus foi “arrebatado” para o trono de Deus.

Satanás, então, concentrou-se em aniquilar a igreja cristã que Cristo estabeleceu. O apóstolo João, que escreveu o Apocalipse, vislumbrou esse grande conflito entre Cristo e Satanás percorrendo todo o mundo. Quando a batalha chega ao clímax na crucifixão de Cristo, João ouve uma voz gritando do céu:

clip_image004“Agora veio a salvação, o poder e o Reino do nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo, pois foi lançado fora o acusador dos nossos irmãos, que os acusa diante de Deus, dia e noite”. Apocalipse 12:10 (Compare com João 12:31 e Lucas 10:18).
Jesus obteve uma decisiva vitória sobre Satanás na cruz. Então, Ele confirmou a certeza do plano da “salvação” e providenciou “poder” para resistir às artimanhas de Satanás. “O Reino de Deus” foi assegurado, e a autoridade do nosso Salvador de ser nosso Sumo Sacerdote e Rei foi confirmada.

“Agora veio a salvação” declara que o evento que coroa a história tinha chegado. O nascimento de Cristo, o Salvador do mundo, havia ocorrido (verso 5). Apesar das ferozes tentações, Jesus viveu uma vida sem pecado, morreu e ressurgiu para conquistar a vitória sobre o pecado e a morte (verso 10). Satanás foi derrotado para sempre (versos 7-9). A cruz foi glorificada em virtude do seu poder total.

O anúncio “agora veio a salvação”, não interessa apenas a João, mas ao universo inteiro:

“Portanto, celebrem-no, ó céus, e os que neles habitam! Mas, ai da terra e do mar, pois o Diabo desceu até vocês! Ele está cheio de fúria pois sabe que lhe resta pouco tempo”. Apocalipse 12:12

Todo o céu celebrou a vitória de Jesus. Cristo destruiu qualquer afirmação que Satanás já tenha feito quando tinha um lugar no céu, e um Satanás vencido perdeu para sempre qualquer reivindicação sobre o nosso mundo.

3. A IGREJA CRISTÃ EM CONFLITO COM SATANÁS

Antes de Jesus subir ao céu, Ele estabeleceu a igreja cristã (simbolizada pela mulher). Sua morte na cruz deu poder à igreja cristã para vencer a Satanás.

“Eles [a igreja cristã] o venceram [a Satanás] pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do testemunho que deram; diante da morte, não amaram a própria vida”. Apocalipse 12:11.

clip_image005Cristo agora é capaz de dar Seu poder, que é fruto da Sua vitória, para Sua igreja. Jesus triunfou decisivamente sobre Satanás na cruz, e agora continua a triunfar sobre Satanás através da Sua igreja. Três características foram marcas da igreja triunfante durante os séculos passados da era cristã:

(1) “Eles o venceram [a Satanás] pelo sangue do Cordeiro”. Jesus foi arrebatado para o trono de Deus para que pudesse aplicar eficientemente Seu sangue na vida de seus seguidores. Ele pode limpar o registro de nossos pecados, nos salvar através do derramamento de Seu sangue (I João 1:7), e nos dar poder para viver uma vida cristã saudável a cada dia.

(2) “Diante da morte, não amaram a própria vida”. “O sangue do Cordeiro” lhes deu o desejo de morrer pela causa de Cristo; eles não temeram a morte. Deus sofreu muito por eles, logo esses mártires cristãos também estavam desejosos de sofrer e morrer. Cada filho e filha de Deus fez esse sacrifício. Uma história é contada sobre uma mãe cristã que foi jogada aos leões na arena romana por ter decidido ser fiel a Cristo até o fim e não ao estado. Sua jovem filha, ao invés de se atemorizar, sentiu crescer dentro de si uma devoção fervorosa. Enquanto os leões atacavam sua mãe, ela se levantou e gritou: “Eu também sou cristã”. Os oficiais romanos a prenderam e a jogaram às feras famintas.

clip_image006 (3) “Eles o venceram [a Satanás]… pela palavra do testemunho que deram”. Não muitas palavras, mas pela palavra do testemunho – o testemunho das suas vidas, o testemunho vivo do poder de Jesus e do Seu Evangelho. Durante as horas mais escuras da era cristã, um exército de cristãos, com pessoas desde os pais da igreja primitiva até os reformadores protestantes, subsistiram aos piores ataques que o Diabo lançou sobre eles, simplesmente pelo testemunho dinâmico de suas vidas.

Apocalipse 12:11 descreve uma igreja vitoriosa cheia de vencedores: apóstolos, mártires, reformadores, e outros cristãos fiéis. A bondade, fidelidade, coragem que eles demonstraram, e o triunfo que obtiveram, abalou os séculos e transformou o mundo.

“Quando o dragão foi lançado à terra, começou a perseguir a mulher que dera à luz o menino. Foram dadas à mulher as duas asas da grande águia, para que ela pudesse voar para o lugar que lhe havia sido preparado no deserto, onde seria sustentada durante um tempo, tempos e meio tempo, fora do alcance da serpente. Então a serpente fez jorrar da sua boca água como um rio, para alcançar a mulher e arrastá-la com a correnteza. A terra, porém, ajudou a mulher, abrindo a boca e engolindo o rio que o dragão fizera jorrar da sua boca”. Apocalipse 12:13-16

clip_image007Como fora predito, durante a Idade das Trevas da era cristã, Satanás enviou “uma corrente” de perseguições contra a igreja, a fim de “arrastá-la com a correnteza”. Satanás deseja destruir a influência de Cristo através do extermínio de Sua igreja e usa todas as artimanhas de seu gênio do mal para alcançar esse objetivo. O dragão representa primariamente a Satanás. Mas, lembre-se que Satanás usa as instituições humanas para atacar o povo de Deus. Ele usou o Rei Herodes de Roma para tentar matar o bebê Jesus assim que Ele nasceu. Ele trabalhou através dos rivais religiosos de Cristo, que por ciúme, espionavam e importunavam a Jesus, até que finalmente conseguiram a Sua execução na cruz. Mas a aparente vitória de Satanás se transformou no maior triunfo de Cristo.

Furioso por causa de sua derrota na cruz, Satanás projetou sua ira contra a igreja que Jesus estabelecera. Durante as décadas depois da crucifixão de Cristo, milhares enfrentaram a morte no Coliseu Romano, em esquinas da cidade, calabouços, e esconderijos no deserto.

Primeiramente, as autoridades seculares iniciaram essa perseguição. Mas, depois da morte dos apóstolos, uma mudança gradual tomou conta da igreja. Durante os segundo, terceiro e quarto séculos, muitos na igreja começaram a modificar as verdades que Cristo e Seus apóstolos tinham ensinado. Alguns líderes apóstatas até mesmo começaram a perseguir os cristãos que insistiam em manter a pureza das crenças do Novo Testamento.

Os estudiosos estimam que por volta de 50 milhões de fiéis pereceram. Num esforço de acabar com a igreja, o Diabo enviou uma “corrente” de perseguições para “arrastar” a igreja “com a correnteza”. “A terra, porém, ajudou a mulher abrindo a boca e engolindo o rio” de perseguições e falsas doutrinas.

Durante essas perseguições medievais, a verdadeira igreja se isolou da liderança apóstata e se refugiou no “deserto, para um lugar que lhe havia sido preparado por Deus para que ali a sustentassem durante mil duzentos e sessenta dias” (verso 6). Essa predição foi cumprida durante os 1260 anos de perseguição que foi desde 538 AD, até 1798 (um dia normalmente significa um ano em linguagem profética da Bíblia, ver Ezequiel 4:6).

Durante esses anos de trevas, cristãos fiéis que criam na Bíblia encontraram refúgio em todos os lugares possíveis, como por exemplo, nos vales Valdenses do ocidente da Itália e no oriente da França, e na igreja celta nas Ilhas Britânicas.

4. A IGREJA DE DEUS EM NOSSOS DIAS

Isso nos traz de volta a nossos dias, para a igreja verdadeira de Cristo à partir de 1798. Como é de se esperar, o Dragão ainda está irado contra o povo de Deus. A grande guerra invisível continua. Na verdade, Satanás está preparando o seu maior ataque à igreja numa época pouco antes da vinda de Jesus.

“O dragão irou-se contra a mulher e saiu para guerrear contra o restante da sua descendência, os que obedecem aos mandamentos de Deus e se mantêm fiéis ao testemunho de Jesus”. Apocalipse 12:17

Essa profecia diz respeito aos dias atuais. Satanás está irado; ele está em guerra com “o restante da” descendência da mulher – o povo de Deus dos dias atuais. Note os sinais que identificam esse povo:

clip_image008 (1) Esses crentes dos últimos dias “se mantém fiéis ao testemunho de Jesus”. Por se apegarem fielmente às puras doutrinas da Palavra de Deus, eles testificam de Jesus através de uma vida cristã dinâmica.
(2) Esses cristãos dos últimos dias são um povo de profecia. Receber o “testemunho de Jesus Cristo” capacitou João a escrever o livro de Apocalipse (Apocalipse 1:1-3). O grupo final de crentes recebeu um dom semelhante: testemunhos diretos vindos de Deus através de um mensageiro terrestre. Seu dom de profecia se concentra na revelação de Deus sobre a missão e destino final da igreja.

(3) Esses cristãos dos últimos dias também são identificados como “aqueles que obedecem aos mandamentos de Deus”. Eles não apenas defendem a integridade dos Dez Mandamentos, também obedecem. O amor de Deus em seus corações produz obediência com alegria (Romanos 5:5; 13:8-10).

Esses cristãos dos últimos dias seguem o exemplo de Cristo e da igreja primitiva: obedecem aos mandamentos de Deus. Isso provoca imensamente o Dragão – o Diabo. Ele trava uma batalha com o “restante da sua descendência [da mulher]”, porque eles testemunham do amor de Deus que produz discípulos obedientes. Jesus disse:

“Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos”. João 14:15

A vida desses cristãos dos últimos dias mostra que é possível amar a Deus de todo o nosso coração e ao nosso próximo como a nós mesmos. De acordo com Jesus, essas qualidades de amor a Deus e amor pelas pessoas, sintetizam os Dez Mandamentos de Deus (Mateus 22:35-40).

O quarto desses mandamentos nos diz para observarmos o sétimo dia da semana, o sábado. Já que o amor por Jesus fundamentou todos os dez mandamentos no coração desses cristãos dos últimos dias, eles são guardadores do sábado bíblico.

O sábado é o coração da mensagem final de Deus a Seu povo em Apocalipse capítulos 12 e 14:6-15. Todas os recursos do céu estão preparados para os cristãos dos últimos dias descritos nesses capítulos. Um Salvador vivo é sua constante companhia, e o Santo Espírito trabalha neles para fortalecer a sua natureza interior. A promessa é certa: eles irão vencer Satanás “pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do testemunho” (Apocalipse 12:11).

Você gostaria de ser um desses cristãos dos últimos dias que “obedecem aos mandamentos de Deus” e “se mantém fiéis ao testemunho de Jesus?” Por que não tomar essa decisão agora mesmo?

There are no comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: